ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Rastreamento de trissomia 21 em gestações gemelares no primeiro trimestre: uma atualização do impacto da corionicidade em marcadores séricos maternos.

Rastreamento de trissomia 21 em gestações gemelares no primeiro trimestre: uma atualização do impacto da corionicidade em marcadores séricos maternos.



OBJETIVO:
Para examinar a distribuição do primeiro trimestre de marcadores bioquímicos de aneuploidias em gravidez de gêmeos, e para avaliar se há diferenças nas distribuições entre gêmeos monocoriônicas e dicoriônicas.
MÉTODOS:
Maternos livres de soro de beta-hCG e PAPP-A foram medidos entre 11 e 13 + 0 + 6 semanas, como parte de um programa de rastreio de rotina no primeiro trimestre, em conjugação com a translucência da nuca fetal (NT) realizado em duas áreas. Dados de gestações gemelares foram extraídos de bancos de dados fetais, juntamente com informações sobre o chorionicty. As concentrações de marcadores individuais foram expressas em peso corrigido, etnia corrigida, corrigida fumar e FIV MoM corrigido usando dados de gestações únicas como referência. As medianas gerais foram comparados aos de gestações únicas e entre gêmeos monocoriônicas e dicoriônicas.
RESULTADOS:
Dados disponíveis a partir de 1914 pares de gêmeos. Destes, 1.214 tiveram informações a respeito de corionicidade, com 1024 sendo monocoriônica dicoriônicas e 190 estar. O peso total médio corrigido, etnia corrigido, fumar corrigido e FIV corrigido MoM entre gestações gemelares foram 2,023 para livre beta-hCG (MoM sd log (10) = 0,2611 e 2,121 para PAPP-A (MoM sd log (10) = 0,2255) - ambas as medianas foram significativamente maiores do que as medianas em gestações únicas (1,00 MoM) No caso de gêmeos monocoriônicas e dicoriônicas o peso médio corrigidos, etnia corrigido, fumar corrigido e FIV corrigido, MoM beta-hCG livre não foram significativamente diferentes (. 1,983 v 2,041), no entanto, para PAPP-A o peso médio corrigido, etnia corrigido, fumar corrigido e FIV corrigido MoM em gêmeos monocoriônicas foi significativamente menor do que em gêmeos dicoriônicas (1,756 v 2,250), enquanto o log sd (10) MoM não foram significativamente diferente (0,2185 0,2167 v).
CONCLUSÃO:
Screening em gemelares requer ajuste do MoM calculado para levar em conta a presença de dois fetos. Em geral, para a beta-hCG livre, esta deve ser, dividindo o MoM observada corrigida por 2,023. Para PAPP-A dois fatores diferentes são necessários - 2,192 em gêmeos dicoriônicas e 1,788 em gêmeos monocoriônicas.


Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Screening+for+trisomy+21+in+twin+pregnancies+in+the+first+trimester%3A+an+update+of+the+impact+of+chorionicity+on+maternal+serum+markers.%22

VEJA TAMBÉM:

  • No primeiro trimestre combinado de triagem para trissomia do cromossomo 21 em uma gestação de 7-14 semanas.
  • Detecção de anormalidades cromossômicas, anomalias congênitas e síndrome de transfusão entre gêmeos.


  • Texto Original



    OBJECTIVE:
    To examine the distribution of first-trimester biochemical markers of aneuploidy in twin pregnancies, and to assess whether there are differences in the distributions between monochorionic and dichorionic twins.
    METHODS:
    Maternal serum-free beta-hCG and PAPP-A were measured between 11 + 0 and 13 + 6 weeks as part of a routine first-trimester screening program in conjunction with fetal nuchal translucency (NT) performed at two sites. Data from twin pregnancies were extracted from the fetal databases along with information on the chorionicty. The individual marker concentrations were expressed as weight corrected, ethnicity corrected, smoking corrected and IVF corrected MoM using data from singleton pregnancies as the reference. The overall medians were compared to those in singleton pregnancies and between monochorionic and dichorionic twins.
    RESULTS:
    Data was available from 1914 sets of twins. Of these, 1214 had information with respect to chorionicity, with 1024 being dichorionic and 190 being monochorionic. The overall median weight corrected, ethnicity corrected, smoking corrected and IVF corrected MoM amongst twin pregnancies were 2.023 for free beta-hCG (sd log(10) MoM = 0.2611 and 2.121 for PAPP-A (sd log(10) MoM = 0.2255) -- both medians were significantly greater than the medians in singleton pregnancies (1.00 MoM). In the case of monochorionic and dichorionic twins the median weight corrected, ethnicity corrected, smoking corrected and IVF corrected, free beta-hCG MoM's were not significantly different (1.983 v 2.041), however for PAPP-A the median weight corrected, ethnicity corrected, smoking corrected and IVF corrected MoM in monochorionic twins was significantly lower than in dichorionic twins (1.756 v 2.250) whilst the sd log(10) MoM's were not significantly different (0.2185 v 0.2167).
    CONCLUSION:
    Screening in twin pregnancies requires adjustment of the calculated MoM to account for the presence of two fetuses. In general, for free beta-hCG, this should be by dividing the observed corrected MoM by 2.023. For PAPP-A two different factors are required - 2.192 in dichorionic twins and 1.788 in monochorionic twins.


    VEJA TAMBÉM:

  • Em precisão risco perinatal no primeiro trimestre da gravidez em relação à translucência nucal ea análise bioquímica do soro materno.
  • Densitometria pulmonar: por que, como e quando