ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - O impacto do viés na medida CCN sobre o rastreio do primeiro trimestre de trissomia 21.

O impacto do viés na medida CCN sobre o rastreio do primeiro trimestre de trissomia 21.



Avaliação da repetibilidade da medição CRL e examinar o efeito sobre o rastreio do primeiro trimestre combinado.
Intra e inter-operador de repetibilidade de medição CRL em 11-13 semanas foi avaliada 124 casos por dois operadores. Os dados em bruto foi transformado em idade gestacional e intra-e repetibilidade interoperator foi examinado por dentro desvio operador padrão (SD) e SD de diferenças das medições de ambos os operadores. Técnicas de modelagem foram utilizados para avaliar o impacto do erro de medição CRL em rastreamento na população geral e no desempenho na seleção individual. O impacto dos erros na medição CRL foram investigados por simular medições fetais NT e valores MoM para PAPP-A e β-hCG livre para 500,000 euplóide e 500.000 trissomia do cromossomo 21 gestações com 12 semanas e em 9 semanas de gestação e somar e subtrair até 10 mm para cada valor CRL e recalcular os riscos específicos de pacientes.
Dentro operador DP da medição CRL foi de 1,27 dias de gestação. O SD das diferenças das medições CRL de ambos os operadores era de 1,37 dias de gestação. Os limites de 95% de acordo entre ambas as medições de um operador e entre as medidas de ambos os operadores estavam em torno de + /-5mm. Em rastreio da população geral, com base, um CRL medição de erro SD de contas de 5mm para uma estimativa de 5% do DP de log MoM PAPP-A e menos de 1% do DP da MoM log livre β-hCG. Modelagem do efeito de remover esse erro de medição de desempenho na seleção geral apresentou um impacto mínimo. Para um risco cut-off de 1 em 100 a vantagem, em termos de desempenho de rastreio global seria um aumento na taxa de detecção de cerca de 1% e uma redução na taxa de falsos positivos de menos de 0,1%. Em vista do desempenho de rastreio específico do operador, uma subestimativa contínua 5 milímetros da CRL reduz a taxa de detecção de 84% para 79% ea taxa de falsos positivos a partir de 2,4% a 1,2%, respectivamente. Com uma superestimação contínua 5 milímetros as taxas seria de 88% e 5,6%.
O impacto da variabilidade das medições interoperator CRL sobre riscos específicos de pacientes precisa ser levado em conta na interpretação dos resultados de rastreio no primeiro trimestre. A sub ou superestimação sistemática da CRL deve ser evitado

Fonte: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22262465

VEJA TAMBÉM:

  • Triagem Aneuploidia: uma declaração de posição de uma comissão em nome do Conselho de Administração da Sociedade Internacional de Diagnóstico Pré-Natal, janeiro de 2011.
  • Previsão de aborto e natimorto em 11-13 semanas e a contribuição da biópsia de vilo corial


  • Texto Original



    Assessment of repeatability of the CRL measurement and examine the effect on first trimester combined screening.
    Intra- and inter-operator repeatability of CRL measurement at 11-13 weeks was assessed 124 cases by two operators.Intra- and inter-operator repeatability of CRL measurement at 11-13 weeks was assessed 124 cases by two operators.
    Modelling techniques were used to assess the impact of CRL measurement error in general population screening and in the individual screening performance.
    The impact of errors in the CRL measurement were investigated by simulating fetal NT measurements and MoM values for PAPP-A and free β-hCG for 500.000 euploid and 500.000 trisomy 21 pregnancies at 12 weeks and at 9 weeks of gestation and adding and subtracting up to 10 mm to each CRL value and recalculating patient specific risks.
    Within operator SD of the CRL measurement was 1.27 days of gestation.Within operator SD of the CRL measurement was 1.27 days of gestation.Within operator SD of the CRL measurement was 1.27 days of gestation.In general population based screening, a CRL measurement error SD of 5mm accounts for an estimated 5% of the SD of log MoM PAPP-A and less than 1% of the SD of log MoM free β-hCG.Modelling the effect of removing this measurement error on overall screening performance showed a minimal impact.For a risk cut-off of 1 in 100 the benefit, in terms of overall screening performance would be an increase in detection rate of about 1% and a reduction in false positive rate of less than 0.1%.In view of the operator specific screening performance, a continuous 5mm underestimation of the CRL reduces the detection rate from 84% to 79% and the false positive rate from 2.4% to 1.2%, respectively.With a continuous 5mm overestimation the rates would be 88% and 5.6%.
    The impact of the interoperator variability of the CRL measurements on patient specific risks needs to be taken into account when interpreting first trimester screening results.A systematic under- or overestimation of the CRL should be avoided.


    VEJA TAMBÉM:

  • Screening contingente para Síndrome de Down concluída no primeiro trimestre: um estudo multicêntrico.
  • Primeiro trimestre soro materno proteína placentária 13 para a predição de pré-eclâmpsia em mulheres com alto risco priori.